Última hora
This content is not available in your region

Pescadores de marisco tentam superar impacto da pandemia na Galiza

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Pescadores de marisco tentam superar impacto da pandemia na Galiza
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Os últimos dias têm sido de ouro para os pescadores de marisco da Galiza. Centenas de homens e mulheres fizeram-se ao mar para a apanha do produto mais desejado do Natal: o marisco.

Munidos de instrumentos adequados para não afetar o ambiente marinho e de um balde flutuante apanham amêijoas e berbigão, este ano com cuidados redobrados em termos sanitários para garantir a segurança do produto à mesa.

Em 2020, estima-se que a receita não chegue aos 10 milhões de euros, representando metade da receita total do ano passado. A causa principal: a paragem forçada por causa da pandemia e a queda dos preços devido à diminuição da procura na sequência da paralisação da indústria hoteleira.

"Há muitas pessoas que esperam por dezembro, porque o preço do marisco aumenta, mas o que nos interessa é toda a campanha porque dois dias de Natal não trazem retorno", explicou, em entrevista à Euronews, Juan, um pescador de marisco.

Beatriz Beiras, Euronews - Estamos na época de Natal. Esta é uma das marés mais importantes. Na Ria de Noia concentraram-se centenas de pescadores e pescadoras de marisco para a apanha de amêijoas e berbigão que será mais tarde vendido aos mercados e restaurantes de Espanha e principalmente da Galiza. Este é um dos bancos de areia mais ricos das Rias Baixas.