Última hora
This content is not available in your region

Kim Jong-un exibe poder militar em Pyongyang

euronews_icons_loading
Líder da Coreia do Norte satisfeito durante desfile militar
Líder da Coreia do Norte satisfeito durante desfile militar   -   Direitos de autor  Korean Central News Agency/Korea News Service via AP
Tamanho do texto Aa Aa

A Coreia do Norte exibiu o que se diz ser um novo míssil balístico desenvolvido para ser disparado a partir de submarinos.

O novo projétil fez parte de um desfile militar realizado quinta-feira à noite, na praça Kim Il-Sung, em Pyongyang.

Korean Central News Agency/Korea News Service via AP
Imagens fornecidas pelo governo norte-coreanoKorean Central News Agency/Korea News Service via AP

Algumas agências de notícias internacionais estão a entender este desfile como um sinal de poder militar enviado por Kim Jong-un aos rivais geopolíticos, nomeadamente a Joe Biden, o Presidente-eleito dos Estados unidos.

O desfile fechou uma semana marcada pelo desejo de Kim Jong-un, expresso durante uma cimeira de oito dias do Partido dos Trabalhadores, de reforçar o arsenal nuclear da Coreia do Norte e de iniciar uma retoma económica da crise provocada pela Covid-19.

Aliado norte-americano na região, o Japão garante estar atento ao que se passa em Pyongyang.

Ainda estamos a analisar os detalhes, mas o Japão sempre recolheu informação sobre a Coreia do Norte incluindo, com grande atenção, o desenvolvimento de misseis e tem vindo a investigar (o que se passa).
Katsunobu Kato
Porta-voz do Governo do Japão

O desenvolvimento de armamento nuclear pelo regime de Kim Jong-un terá sido retomado após a aparente boa relação com Donald Trump ter esfriado em 2019, no decurso das negociações de desnuclearização, o que motivou a reintrodução de sanções económicas ao regime de Pyongyang.

desfile de outubro onde foram apreentados novos mísseis balísticos

Por confirmar, entretanto, ficou a eventual exibição no desfile de quinta-feira dos alegados mísseis balísticos intercontinentais, que a Coreia do Norte já teria mostrado num outro desfile em outubro, e que terão potencial para atingir o território dos Estados Unidos.

Outras fontes • Yonhap