Última hora
This content is not available in your region

Senado dá voto de confiança a governo de Mario Draghi

euronews_icons_loading
Senado dá voto de confiança a governo de Mario Draghi
Direitos de autor  Yara Nardi/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Mario Draghi recebeu o voto de confiança do Senado para assumir o governo de Itália, esta quarta-feira, com 262 votos a favor, 40 contra e duas abstenções. O resultado, para o qual apenas os Irmãos da Itália (FdI), de extrema direita, não contribuíram, reforça a posição do ex-presidente do Banco Central Europeu (BCE) na liderança de um executivo de união nacional com apoio pluripartidário.

Draghi aproveitou o momento para reforçar a visão europeísta. "Sem Itália não há Euro pa, mas fora da Europa há menos Itália", afirmou. Para o primeiro-ministro transalpino é fundamental reforçar os laços com os países europeus a braços com as questões migratórias e com os Estados Unidos, o diálogo com a China e a Rússia deve ser promovido.

A intervenção não terminou sem um "puxão de orelhas" aos políticos. Draghi considera haver "um atraso de décadas" na implementação de reformas no país, numa altura em que se estima que Itália ainda demore dois anos a recuperar do impacto da pandemia.

Um segundo voto de confiança decorre esta quinta-feira, desta vez na Camâra dos Deputados, onde se espera novamente o apoio multipartidário ao atual governo.