EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Embaixadora da Venezuela junto da União Europeia considerada "persona non grata"

Embaixadora da Venezuela junto da União Europeia considerada "persona non grata"
Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Conselho Europeu decidiu declarar Claudia Salerno Caldera como "persona non grata" em resposta à recente expulsão da embaixadora europeia em Caracas, a portuguesa Isabel Brilhante Pedrosa.

PUBLICIDADE

Em 2019 a embaixadora da Venezuela junto das instituições europeias era convidada da euronews numa entrevista, mas agora não é bem-vinda na União Europeia.

O Conselho Europeu decidiu declarar Claudia Salerno Caldera como "persona non grata" em resposta à recente expulsão da embaixadora europeia em Caracas, a portuguesa Isabel Brilhante Pedrosa - que recebeu um ultimato para abandonar o país.

Salerno Caldera é também a mais alta representante diplomática da Venezuela na Bélgica e no Luxemburgo.

A tensão entre a UE e a Venezuela disparou depois da imposição de sanções contra 19 altos funcionários do regime de Nicolás Maduro, pela participação em ações e decisões consideradas uma ameaça à democracia e ao Estado de Direito na Venezuela. Caracas qualifica a imposição destas sanções como sendo uma interferência inaceitável.

Já são 55 os altos funcionários sancionados pela União Europeia, que não reconhece a legitimidade do presidente Nicolás Maduro nem o resultado das eleições de 6 dezembro passado - denunciadas pelos maiores partidos políticos opositores.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

María Corina Machado, líder da oposição venezuelana e principal rival de Nicolás Maduro, sofreu tentativa de assassinato

Reino Unido procura reconstruir as relações com a Europa

Boicote a Budapeste: oposição húngara diz que ninguém se quer sentar à mesa com Orbán