EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Albânia prepara-se para decidir futuro do país

Albânia prepara-se para decidir futuro do país
Direitos de autor euronews
Direitos de autor euronews
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As eleições legislativas na Albânia são este domingo. Eleitores vão ser chamados a votar para o parlamento e a determinar futuro governo. Em jogo está também a integração do país na União Europeia.

PUBLICIDADE

Os líderes dos dois maiores partidos políticos da Albânia encerraram, esta sexta-feira, as campanhas com vista às eleições legislativas de domingo.

Edi Rama, líder do Partido Socialista e atual primeiro-ministro, falou em Vlora para uma multidão de apoiantes. Já o adversário político, à frente do Partido Democrático, optou por marcar presença em Tirana, a capital albanesa.

Depois de domingo, o país terá mudado os destinos do poder, ou reconduzido Edi Rama a um terceiro mandato, depois de uma governação marcada por escândalos de corrupção, dentro e fora do executivo.

No entanto, estas eleições são vistas por muitos como as mais importantes desde o fim do comunismo no país, em 1990, sobretudo por poderem vir a determinar a entrada da Albânia na União Europeia. O processo de integração tem conhecido altos e baixos e encontra-se estagnado, em parte, devido a uma incapacidade de o governo cumprir os requisitos de Bruxelas.

A Albânia é membro da NATO desde 2009 e deverá retomar o processo de negociação com a União Europeia ainda este ano, Para que aconteça, terá de começar por assegurar o bom funcionamento das eleições deste domingo

Com cerca de 3,6 milhões de eleitores elegíveis, que incluem muitos albaneses residentes noutros países, o país vai escolher 140 deputados para a próxima legislatura, entre cerca de 1.820 candidatos de 12 partidos e oito candidatos independentes.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Edi Rama à beira de um terceiro mandato consecutivo na Albânia

Quatro dias e quatro noites de protestos na Albânia

Zelenskyy na Albânia para cimeira com países do sudeste europeu