Última hora
This content is not available in your region

Quatro dias e quatro noites de protestos na Albânia

euronews_icons_loading
Quatro dias e quatro noites de protestos na Albânia
Direitos de autor  Hektor Pustina/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Tensão volta às ruas de Tirana. Os manifestantes pedem a demissão do governo da Albânia. Pelo quarto dia consecutivo contestaram a atuação da polícia, acusada de matar a tiro um homem apenas por que tinha desrespeitado o recolher obrigatório, na terça-feira.

De acordo com a agência Associated Press, a manifestação deste sábado teve uma adesão menor e foi rapidamente controlada e dispersada pela polícia.

O agente autor do disparo encontra-se detido e o ministro do Interior demitiu-se. O primeiro-ministro - o socialista Edi Rama - veio publicamente pedir desculpa pelo que classifica como 4comportamento "inexplicável e completamente despropositado" da polícia.

A oposição pede a demissão do executivo e milhares de manifestantes fazem coro da ideia.

Na cidade de Shkodra, a 110 quilómetros da capital albanesa, os protestos subiram de tom. Os escritórios do Partido Socialista foram saqueados. Um polícia ficou feridonos confrontos.