Última hora
This content is not available in your region

Moçambique anuncia ajuda milionária para Cabo Delgado

De  Bruno Sousa
euronews_icons_loading
Crise humanitária em Cabo Delgado
Crise humanitária em Cabo Delgado   -   Direitos de autor  AP/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

A situação dramática em Cabo Delgado levou o governo de Moçambique a anunciar um investimento na região superior a mil milhões de dólares. Já em marcha está um programa de emergência de cem milhões para apoio à saúde e educação. Um anúncio que se segue à suspensão do maior investimento privado em África por parte da TOTAL.

A Cruz Vermelha Internacional está atenta à crise humanitária e para o presidente da instituição, Peter Maurer, as grandes empresas não podem partir do princípio que o dinheiro resolve tudo:

"Por um lado, lamento que uma empresa de grandes dimensões abandone um projeto, porque existe sempre um potencial de investimento positivo. Por outro lado, esse potencial de investimento só é positivo se não for visto e sentido como uma exploração, mas sim como um contributo positivo para o desenvolvimento local."

As forças armadas de Moçambique têm lutado para combater a ameaça terrorista na região. A comunidade internacional já ofereceu ajuda e para o escritor moçambicano, Mia Couto, o país não pode continuar sozinho:

"Moçambique não tem outra opção senão meter mãos à obra, arregaçar as mangas e vencer a situação principalmente por si próprio mas isso é insuficiente. Neste caso isso é completamente insuficiente. Um país na situação em que Moçambique está não pode fazer face ao tamanho daquele drama."

Desde 2017 que a região de Cabo Delgado, no norte de Moçambique, sofre com a violência terrorista, que já provocou mais de 2500 mortes e um número superior a 700 mil deslocados, de acordo com as autoridades moçambicanas.

Editor de vídeo • Bruno Sousa