Última hora
This content is not available in your region

União Europeia quer certificado de vacinação em junho

euronews_icons_loading
Cimeira da Saúde do G20, Itália
Cimeira da Saúde do G20, Itália   -   Direitos de autor  Remo Casilli/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Políticos e representantes da área da saúde estiveram reunidos em Roma, na Cimeira da Saúde Global do G20, para partilhar conclusões depois de mais de um ano de pandemia e preparar futuras crises sanitárias.

A presidente da Comissão Europeia e o Primeiro-Ministro italiano abriram a cimeira.

Questionada pela Euronews sobre a criação de um certificado de vacinação, Ursula von der Lyen revelou que neste momento está a avançar o processo de realização de testes com os diferentes estados-membros. Os 27 devem fazer os "trabalhos de casa" do ponto de vista técnico e conseguir os dados necessários. A presidente da Comissão diz que nem todos os países estão prontos, mas que a maioria está, e deu o "bom exemplo" de Itália. Segundo von der Lyen, a comissão espera contar, a partir do próximo mês, com o certificado de vacinação europeu.

Turismo

Relançar o setor do Turismo é uma das prioridades do bloco. Mario Draghi diz que a Itália está aberta aos turistas de todo o mundo e que essa é a principal mensagem que quer enviar. O primeiro-ministro italiano explicou que o país terá o seu próprio "passe verde" antes da União Europeia e está a coordenar com a Comissão para ter exatamente o mesmo documento.

Vacinas

Na Cimeira da Saúde Global do G20, a Pfizer e a empresa alemã BioNTech prometeram a entrega de 2 mil milhões de doses da vacina contra a covid-19 a países de rendimento médio e baixo durante os próximos 18 meses. O vice-presidente da Johnson & Johnson, anunciou um acordo com a Aliança Global de Vacinas, que envolve 200 milhões de doses.