Última hora
This content is not available in your region

Ministro alemão do interior rejeita críticas

De  euronews
euronews_icons_loading
Ministro alemão do interior rejeita críticas
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

As operações de limpeza na Alemanha continuam em modo acelerado assim como os esforços para a localização de desaparecidos.

Muitos contudo interrogam-se sobre o que poderia ter sido feito para se evitar esta catástrofe.

No centro do debate está o ministro alemão do Interior, Horst Seehofer. O FDP acusa o ministro de "fracasso sistémico".

Horst Seehofer deslocou-se esta segunda-feira aos dois estados mais afetados, Renânia do Norte-Vestefália e Renânia-Palatinado.

O ministro contudo considera as críticas como manobras de campanha eleitoral.

"Acredito que a nossa proteção civil se encontra bem posicionada. É isso que todos me garantiram agora. Mas não devemos ser arrogantes e dizer que não há nada a melhorar. Pelo contrário, onde quer que se possa melhorar algo, seja nos alertas, equipamentos e recursos materiais, temos que fazê-lo", disse Horst Seehofer, ministro alemão do interior.

A oposição acusa o ministro de não ter passado para os municípios os avisos emitidos pelo sistema europeu de alerta Efas e pelos serviços alemães de meteorologia.

No início da semana passada, as previsões meteorológicas já alertavam para níveis elevados de precipitação.

O ministro contudo rejeita as críticas.

"Digo que as coisas correram bem na Alemanha. Não é de excluir que há uma ou outra coisa a melhorar. Isso não seria bom. O mesmo se aplica à situação dos alertas", afirmou Seehofer.

O alto funcionário acrescentou que a prioridade é o auxílio no terreno e a reconstrução que, estima, irá custar milhares de milhão de euros.

As críticas deveriam, segundo Seehofer, ser deixadas para depois das eleições.