EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Biden anuncia programa de incentivos à vacinação nos EUA

Biden anuncia programa de incentivos à vacinação nos EUA
Direitos de autor SAUL LOEB/AFP
Direitos de autor SAUL LOEB/AFP
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O aumento do número de infeções nos EUA provocadas pela variante Delta levou o presidente Biden a anunciar um programa de incentivo á vacinação

PUBLICIDADE

Apesar do impacto da variante Delta nos Estados Unidos, muitos permanecem relutantes em serem vacinados.

A fim de lutar contra o avanço da pandemia, o presidente Joe Biden anunciou na quinta-feira um programa de incentivos para os trabalhadores independentes dando os funcionários federais como exemplo.

"Temos recursos para evitar que esta nova vaga de Covid venha a encerrar as nossas escolas, empresas, e a sociedade como vimos no ano passado. Desde o princípio que disse que seriamos orientados pela ciência. (...) Hoje anuncio medidas adicionais que devemos tomar para levar estas vacinas a mais norte-americanos. Primeiro, vamos oferecer incentivos para encorajar quem não está vacinado a vacinar-se. A cada funcionário do governo federal será pedido que ateste o seu estatuto de vacinação. Quem não atestar ou que não esteja vacinado terá que usar máscara não importa onde trabalhe, ser testado uma ou duas vezes por semana para ver se contraíram Covid, manter o distanciamento social e não serão autorizados a viajar em trabalho", afirmou o presidente durante um discurso em Washington.

A campanha de vacinação norte-americana começou bem mas com o passar das semanas foi perdendo força.

Apesar do presidente sublinhar que não se trata de uma questão política mas sim de vida ou morte, muitos republicanos rejeitam as vacinas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Portugal passa a destino de "elevado risco" para os EUA

Divergências entre Alemanha e EUA subsistem

Biden insiste em candidatar-se apesar de confundir Zelenskyy com Putin