Casos de Covid-19 aumentam na China

Casos de Covid-19 aumentam na China
Direitos de autor Mark Schiefelbein/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
De  Nara Madeira com EVN
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Casos de covid-19 aumentam na China. Variante Delta é motivo de preocupação mas as autoridades apostam na vacinação para evitar propagação do vírus

PUBLICIDADE

A Comissão Nacional de Saúde da China anunciou 75 novos casos de Covid-19, no sábado, 30 deles na província de Jiangsu. Foi a 20 de julho que foram detetados vários infetados, no aeroporto internacional de Nanjing, a capital de Jiangsu, entre trabalhadores que fazem a limpeza dos aviões e que não terão cumprido todas as medidas de segurança numa aeronave, chegada da Rússia, que transportava, veio a saber-se posteriormente, um passageiro contaminado com a variante Delta.

Todos os voos deste aeroporto estão suspensos até 11 de agosto até porque há já outras províncias do país afetadas, ainda que em pequena escala.

Em conferência de imprensa, um investigador do Centro Chinês de Controlo e Prevenção de Doenças afirmava que é preciso apostar na "vacinação, juntamente com medidas rigorosas de prevenção e controlo", já que esta é a principal forma para evitar um ressurgimento da pandemia no país. Qiu Yiming aconselhava as pessoas a manterem as medidas de proteção pessoal após a vacinação.

De acordo com a agência estatal Xinhua News os 9,3 milhões de residentes da cidade, mas também os visitantes, vão ser testados.

As autoridades chinesas estão conscientes de que a variante Delta, que já circula em pelo menos 14 províncias chinesas, é altamente contagiosa. 

Para evitar a propagação desta e de outras estirpes foi pedido aos residentes de 29 províncias que evitem sair da sua região.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

China rejeita teoria da OMS sobre origem da Covid-19

China admite baixa eficácia da Coronavac

População da China diminui pelo segundo ano consecutivo