Última hora
This content is not available in your region

Sifan Hassan em Tóquio2020: Da queda nos 1.500m ao ouro nos 5.000m

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Sifan Hassan em Tóquio2020: Da queda nos 1.500m ao ouro nos 5.000m
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

A neerlandesa Sifan Hassan conquistou a medalha de ouro na final dos 5 mil metros. A atleta de 28 anos de origem etíope foi a figura do dia em Tóquio2020.

Hassan começou o dia a cair nas qualificações de 1.500 metros, numa corrida em que depois recuperou do último lugar para o triunfo da corrida e apuramento para a final.

A neerlandesa descansou cerca de 12 horas e voltou à posta para vencer a corrida dos 5.000 metros. numa prova em que deixou a concorrência para trás de uma forma impressionante.

Sifan Hassan pode ganhar ainda mais medalhas, nos tais 1500 metros já épicos e também nos 10 mil metros.

Já nos 3 mil metros obstáculos a vitória foi para o marroquino Soufiane El Bakkali. Em segundo lugar ficou o etíope Lamecha Gorma e em terceiro o queniano Benjamin Kigen.

A China ganhou a sua primeira medalha de ouro em ciclismo de pista por equipas feminino, batendo a Alemanha e a Rússia. Horas antes nas qualificações, a equipa chinesa já tinha batido o recorde mundial de velocidade com 31,804 segundos.

No hipismo, a alemã Julia Krajewski ganhou a medalha de ouro na final individual de salto de obstáculos. Em segundo lugar, ficou o britânico Tom McEwen.

O cubano Mijain Lopez ganhou a quarta medalha de ouro consecutiva, desta vez nos 130 kg na luta greco-romana. Na final, Lopez derrotou o georgiano Iakobi Kajaia.

Depois das provas desta segunda-feira, a China continua a liderar, com 62 medalhas, 29 das quais de ouro. Os Estados Unidos têm 64 medalhas.