This content is not available in your region

Medidas concretas para evitar riscos de inundação em fábrica na Eslovénia

De  Aurora Velez  & euronews
euronews_icons_loading
Medidas concretas para evitar riscos de inundação em fábrica na Eslovénia
Direitos de autor  euronews

Em 2012, na Eslovénia faltaram poucos centímetros para que as instalações de uma siderurgia, no rio Meza, não tivessem sido inundadas. A euronews falou com o responsável técnico das medidas de controlo das cheias.

“Fizemos uma nova construção para pendurar toda uma série de infraestruturas. Foi muito complicado porque a fábrica estava em atividade permanente. Estamos a falar da instalação de gasodutos, linhas de eletricidade, linhas de alta tensão, gases técnicos e canos de água”, explicou Smiljan Juvan.

A modulação dos caudais

“O vale é estreito e não há muitas planícies aluviais para conter as cheias. Como medida compensatória, foi preciso construir um reservatório de armazenamento em caso de cheia. Em Poljan, a dez quilómetros daqui, rio acima, as áreas agrícolas da várzea foram sacrificadas para que, quando a água subisse, pudesse descarregada. Há um sistema de modulação dos caudais para que as áreas urbanas e industriais não fiquem inundadas”, acrescentou o responsável.