EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Incêndio mata bombeiro na Andaluzia

Incêndio mata bombeiro na Andaluzia
Direitos de autor A. Perez/Copyright 2020 Europa Press
Direitos de autor A. Perez/Copyright 2020 Europa Press
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Bombeiro de 44 anos morre no combate a incêndio de grandes proporções na Andaluzia. Três localidades tiveram de ser evacuadas

PUBLICIDADE

Um incêndio de largas proporções matou um bombeiro e obrigou à retirada de cerca de mil pessoas na província de Málaga, no sul de Espanha.

De acordo com as autoridades regionais da Andaluzia, o bombeiro, de 44 anos, foi apanhado pelas chamas e acabou por morrer na sequência de queimaduras graves.

A vítima era um dos 300 bombeiros que combatem o fogo na Sierra Bermeja, ajudados por cerca de 30 aviões e helicópteros.

O incêndio está, ainda, por controlar.

O porta-voz do Serviço de Combate a Incêndios Florestais da Andaluzia, José Luís Pérez. explica que este "é um incêndio topográfico e de vento, e temos rajadas de até 40 quilómetros por hora, o que tornou as operações de extinção muito difíceis. Com ventos de oeste e leste, significa que o fogo tem vindo a deslocar-se de um lado para o outro, e agora, as temperaturas estão a secar a vegetação. Temos uma humidade relativa muito baixa, pelo que a vegetação arde muito facilmente e, neste momento, estamos a trabalhar para evitar ter de retirar mais pessoas".

As autoridades foram obrigadas a evacuar as localidade de Sierra Bermeja, Estepona e Jubrique, retirando 940 pessoas.

Desde quarta-feira, o incêndio devorou já mais de 2200 hectares de floresta e mato.

As autoridades suspeitam que o fogo teve origem criminosa pois começou em vários pontos ao mesmo tempo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Sierra Bermeja está há seis dias a arder

Albânia enfrenta falta de recursos durante época de incêndios

Pelo menos oito mortos após incêndio em edifício de escritórios nos arredores de Moscovo