Última hora
This content is not available in your region

Cidade belga de Gante "silencia" poluição sonora

Access to the comments Comentários
De  Euronew
euronews_icons_loading
Cidade belga de Gante "silencia" poluição sonora
Direitos de autor  Jacquelyn Martin/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Motas ruidosas, carros que circulam a alta velocidade e aficionados da corrida que conduzem veículos com tubos de escape que mais parecem tiros. A tendência tornou-se norma e traduz-se numa dor de cabeça para os habitantes das áreas residenciais nos arredores do centro de Bruxelas.

"Às vezes, acordo a meio da noite com pânico. É realmente stressante e preocupo-me com os meus filhos. Ligo muitas vezes para a polícia, mas infelizmente para nós essa não é uma prioridade para eles", lamentou, em entrevista à Euronews, Sally, um residente de Bruxelas.

Mas o caso de Sally não é único. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), na Europa cerca de 113 milhões de pessoas são impactadas com poluição sonora por causa do tráfego diurno e nocturno superior a 55 decibéis. Um problema que provoca não só perturbações no sono e stress, mas também perda de audição, zumbido e doenças cardíacas.

A União Europeia desenvolveu legislação em matéria de poluição sonora que tem de ser respeitada, mas que precisa de atualização, de acordo com Heather Brooks, a maior rede europeia de cidades Eurocities: "Em 2018, a Organização Mundial da Saúde apresentou diretrizes, propondo novos limites para o ruído e definindo um novo limite prejudicial para o ruído. Agora, o que precisamos ver é uma atualização da diretiva relativa ao ruído ambiental."

Méabh McMahon, Euronews - Para resolver o problema, a cidade de Gante, no noroeste da Bélgica, tem um plano. Os condutores que violarem os limites de ruído terão os veículos apreendidos por pelo menos 72 horas e deverão pagar a taxa de reboque e armazenamento. O novo regulamento foi iniciado pelo autarca local, Mathias de Clerq, e foi inspirado pelos protestos dos moradores locais.

"Não tenho nada contra conduzir um carro, mas é preciso ter uma boa atitude e não aterrorizar as pessoas porque aconteceu, na maior parte das vezes, à noite. É muito importante que nossos cidadãos possam dormir bem", sublinhou o autarca de Gante.

Enquanto isso, em Bruxelas, foi lançada uma petição para denunciar a poluição sonora aos políticos, mas os carros e as motas ainda continuam a desassossegar a capital de facto da União Europeia.