This content is not available in your region

O fim da URSS após a saída de cena de Mikhail Gorbachev há 30 anos

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira  com AFP
euronews_icons_loading
O fim da URSS após a saída de cena de Mikhail Gorbachev há 30 anos
Direitos de autor  Alexander Zemlianichenko/Copyright 1991 The Associated Press. All rights reserved

Mikhail Gorbachev abandonada o Kremlin há 30 anos. A sua demissão marcava o fim de uma era daquela que, na altura, se chamava de União Soviética.

O colapso de um império sobre o qual os russos têm sentimentos mistos. Uma reformada, Valentina Shmeleva de 84 anos, dizia que nesse tempo "vivia bem, em paz e tranquilidade". Que estava tudo bem até "chegarem os traidores", nome que dá a Gorbachev, por exemplo, que diz ter "arruinado a união", seguido por Ieltsin, que apelidava de "o bêbado que ajudou".

Já um jovem estudante de Jornalismo, Andrey Popov de 18 anos, explicava que o colapso da URSS marcou os seus pais mas que, hoje, é cidadão da "Rússia moderna" e nem sequer conhecia a importância desta data, foi preciso que alguém lhe explicasse.

Na sexta-feira, o antigo líder soviético, de 90 anos, dizia que Washington se tornou "arrogante e autoconfiante" após o colapso da União Soviética, e que foi isso que levou à expansão da aliança militar da NATO.