This content is not available in your region

Mikhail Gorbachev (1931 - 2022): O homem da Perestroika

Access to the comments Comentários
De  euronews
Gorbachev morreu aos 91 anos
Gorbachev morreu aos 91 anos   -   Direitos de autor  euronews

Mikhail Gorbachev foi o líder da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) de 1985 a 1991. Para o Ocidente, um grande estadista; para a Rússia, uma figura muita controversa.

Nascido numa pequena cidade do sudoeste da Rússia, Mikhail Gorbachev foi um líder político que mudou o mundo. Aqueles que o conheceram descreveram-no como ambicioso, trabalhador, carismático e gentil.

À medida que subiu na hierarquia do partido comunista, ficou cada vez mais frustrado com um sistema que não permitia mudança.

Quando se tornou líder da União Soviética, introduziu um programa de reestruturação económica, a Perestroika, e desencadeou um processo político de abertura do bloco de leste, conhecido por Glasnost, com vista a aumentar a transparência e a liberdade de expressão.

Se voltasse atrás, faria a mesma escolha, mas não permitiria os erros que cometi.
Mikhail Gorbachev (1931-2022)
Último Presidente da URSS

Mas, após o acidente nuclear de 1986 em Chernobyl, não houve sinais de transparência. O governo recusou-se inicialmente a prestar informações que foram depois deturpadas. Gorbachev só se dirigiu ao país 19 dias após a catástrofe, admitindo o seu erro e frisando a necessidade de evitar o pânico.

Depois de Chernobyl, Gorbachev ficou mais determinado do que nunca a implementar as suas reformas. Em 1987, assinou um tratado de redução dos arsenais nucleares com o presidente norte-americano Ronald Reagan, que previa a eliminação de mísseis de curto e médio alcance. O desejo de mudança e a amizade entre os dois chefes de estado viria a marcar o início do fim da Guerra Fria.

Os ventos de mudança fizeram sentir-se além-fronteiras de forma rápida e pacífica. Depois de meses de protestos, a queda do Muro de Berlim em 1989 simbolizou o fim da divisão com o Ocidente.

Mas a permissividade de Gorbachev não se estendeu aos estados bálticos. Em janeiro de 1991, a reclamação de independência da Lituânia foi suprimida por tropas soviéticas. Os confrontos causaram a morte de 13 civis.

Em agosto de 1991, o golpe de estado por parte de membros da linha dura do partido comunista que se opunha às reformas de Gorbachev falhou, devido em grande parte à resistência civil e à oposição da ala liberal do partido, sob o comando de Boris Ieltsin. Gorbachev, que estava detido na sua casa de campo na Crimeia, regressou a Moscovo.

O fracasso do golpe de estado assinalou o princípio do fim. Gorbachev renunciou em dezembro de 1991 e poucos dias depois a União Soviética foi oficialmente dissolvida. Morreu a 30 de agosto de 2022, no Hospital Central de Moscovo após prolongada doença grave.

De acordo com o testamento, será sepultado na capital da Rússia, no cemitério Novodevichy, ao lado da mulher Raisa, que morreu em 1999.

Mikhail Gorbachev, cujas reformas tiveram um efeito catalisador para o fim da União Soviética, é recordado pelo mundo como o líder que trouxe o fim pacífico da Guerra Fria, feito que lhe valeu o prémio Nobel da Paz de 1990.

"Algumas pessoas pensam que não tenho um caráter forte. Mas o interessante é que com o meu caráter consegui mudar tanta coisa em seis anos. Fiz a escolha certa. Se voltasse atrás, faria a mesma escolha, mas não permitiria os erros que cometi", disse numa entrevista.