EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Seca extrema em Portugal faz reaparecer ruínas da aldeia do Vilar

Seca em Portugal faz reaparecer ruínas da aldeia do Vilar
Seca em Portugal faz reaparecer ruínas da aldeia do Vilar Direitos de autor PAULO NOVAIS/EPA
Direitos de autor PAULO NOVAIS/EPA
De  Nara Madeira com LUSA
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A seca extrema em Portugal fez reaparecer ruínas da aldeia do Vilar submersas há quase 70 anos.

PUBLICIDADE

A aldeia do Vilar, no concelho de Pampilhosa da Serra estava escondida, desde 1954, pelas águas do rio Zêzere. Um lugar apagado do mapa de Portugal continental aquando da implementação da Barragem do Cabril e que reaparece quase setenta anos depois em ruínas, consequência da seca extrema que assola o país.

Uma situação que porá em causa o turismo já que foi criada uma praia fluvial que atrai para estas paragens muitas pessoas durante o verão. Se não houver água não haverá turistas. A esperança é que, como diz o ditado, abril traga águas mil.

As ruínas são, ainda assim, lugar de romaria. Curiosos que se passeiam e descobrem pedaços da vida daqueles que se viram obrigados a partir quando a barragem chegou. 

Os que por lá viveram sentem um misto entre nostalgia, alegria e tristeza. Alegria por ver emergir algo que faz parte da história da região, tristeza porque a falta de água em Portugal pode ter consequências catastróficas. Pode trazer um verão como outros que se viram com muitos incêndios.

Editor de vídeo • Nara Madeira

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mudar para uma das mais belas aldeias italianas e receber 5 mil euros

Aumento "dramático" de secas e inundações

Seca: Governo anuncia cortes no abastecimento de água no Algarve