Rússia rejeita soldados de manutenção da paz da NATO na Ucrânia

Rússia rejeita soldados de manutenção da paz da NATO na Ucrânia
Direitos de autor AP/Russian Foreign Ministry Press Service
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Chefe da diplomacia russa, Sergey Lavrov, considera proposta da Polónia para o envio de forças de manutenção da paz da NATO para a Ucrânia como uma "provocação perigosa"

PUBLICIDADE

O ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Sergey Lavrov alertou a NATO esta quarta-feira contra a possibilidade do envio de forças de manutenção da paz para a Ucrânia.

A proposta teria sido avançada pela Polónia, país membro da NATO e um dos principais aliados do governo ucraniano.

O alto funcionário russo descreveu a proposta polaca como uma provocação perigosa.

"Os nossos homólogos polacos anunciaram a realização de uma cimeira da NATO onde será tomada a decisão sobre o envio de forças de manutenção da paz. Espero que compreendam o que isto significa. Seguir-se-ia um confronto direto entre forças da NATO e da Rússia, o que, como todos têm vindo a dizer, em princípio não deverá ter lugar" disse o responsável pela política externa da Rússia, Sergey Lavrov.

Numa conferência de imprensa esta quarta-feira em Bruxelas, o secretário-geral da NATO anunciou estimar as pedras russas entre os sete a quinze mil homens desde o início da invasão da Ucrânia há quatro semanas.

Até ao momento contudo a NATO não parece estar a considerar o envio de forças de manutenção da paz.

"Espero que os líderes concordem em reforçar a postura da NATO em todos os domínios com aumentos importantes para as nossas forças na parte oriental da Aliança, em terra, no ar e no mar. O primeiro passo é o destacamento de quatro novos grupos de combate da OTAN", anunciou o secretário-geral da Aliança Atlântica, Jens Stoltenberg.

O secretário-geral da NATO anunciou igualmente auxílio adicional para a Ucrânia em caso de ameaça nuclear ou química por parte da Rússia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

França recebe crianças ucranianas que sofrem de cancro

Forças russas parecem "estagnadas" na Ucrânia diz Ministério da Defesa do Reino Unido

Zelenskyy: "A Ucrânia é a porta de entrada das tropas russas na Europa"