This content is not available in your region

Forças russas parecem "estagnadas" na Ucrânia diz Ministério da Defesa do Reino Unido

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Situação no terreno na Ucrânia agora de acordo com Instituto para o Estudo da Guerra
Situação no terreno na Ucrânia agora de acordo com Instituto para o Estudo da Guerra   -   Direitos de autor  Euronews

As forças russas parecem estar "estagnadas", devido às limitadas conquistas (militares e de terreno), isto de acordo com a avaliação do Ministério da Defesa do Reino Unido. 

É esta a situação no terreno na Ucrânia agora, de acordo com o Instituto para o Estudo da Guerra: segundo relatos, na terça-feira as forças russas bombardearam as regiões de Kryvyi Rih, Dnipro, na Ucrânia central, e Mikolaiv que é fundamental para as tropas russas se aproximarem de Odessa, por terra, a partir da região de Kherson. A situação à volta da capital ucraniana, Kiev, permanece muito tensa. Os residentes da cidade de Boryspil, perto de Kiev, foram aconselhados a abandonar a área se ainda conseguirem, à medida que a luta contra as forças russas se aproxima.

Boryspil é o local onde se situa o aeroporto internacional - o maior da Ucrânia. Foi bombardeado nos primeiros dias da guerra pelas forças russas. As tropas ucranianas também afirmam, que retomaram a cidade de Makariv, a cerca de 50 km a oeste de Kiev.

A situação em Mariupol continua catastrófica com mais tentativas de Kiev, nesta terça-feira, de abrir e assegurar corredores humanitários, para permitir que milhares de pessoas deixem a cidade, que está rodeada por forças russas, para que sigam em direção a Zaporizhzhya. Mariupol  foi capturada, durante um curto período de tempo, por separatistas apoiados pela Rússia em 2014. Esta é a cidade chave na rota terrestre Rússia-Crimeia.