Milhares de refugiados ucranianos chegam a Tijuana

Tijuana colocou vários abrigos temporários à disposição dos refugiados ucranianos
Tijuana colocou vários abrigos temporários à disposição dos refugiados ucranianos Direitos de autor Gregory Bull/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Fazem escala na cidade mexicana para pedirem asilo nos Estados Unidos.

PUBLICIDADE

Milhares de refugiados ucranianos estão a chegar a Tijuana, no México. Fazem escala na cidade mexicana, para mais tarde pedirem asilo nos Estados Unidos. Tijuana colocou vários abrigos temporários à disposição.

Já passaram pelo pavilhão de basquetebol da Tijuana pelo menos 2 mil refugiados. E, todos os dias chegam, aproximadamente, 300 pessoas. Ficam todas muito gratas. Porque encontram tudo o que precisam e, acima de tudo, sentem-se seguras, depois do inferno que deixaram para trás. Oksana veio da cidade ucraniana de Bucha.

Tropas russas estavam dentro da nossa casa e também em casa do nosso vizinho. Há muita confusão por lá. Gostam de roubar as coisas de valor de todas as nossas casas. E é realmente aterrador. Se compararmos com Bucha, é um lugar perfeito. É perfeito. Estou muito grata por todos estas pessoas - todos estes voluntários que nos ajudam - aos ucranianos - temos comida, temos um lugar para dormir... Temos tudo. Porque as pessoas em Mariopul, por exemplo, não têm nada. Sem água, sem comida, nada.
Oksana Dudnyk
Refugiada - Bucha

Os Estados Unidos comprometeram-se em acolher 100 mil refugiados em fuga da invasão russa. Aqueles que já conseguiram chegar a solo norte -americano só têm palavras de gratidão, por poderem começar uma nova vida em segurança.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Estão os cartéis mexicanos de droga a usar armas da Ucrânia?

Refugiados ucranianos e dissidentes russos protestaram contra invasão da Ucrânia em Berlim

Conflito com Rússia é "inevitável" se tropas do Ocidente forem para a Ucrânia, avisa Kremlin