This content is not available in your region

Guerra na Ucrânia: dezenas de denúncias de crimes sexuais

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Funeral perto da cidade de Bucha, Ucrânia.
Funeral perto da cidade de Bucha, Ucrânia.   -   Direitos de autor  Emilio Morenatti/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.

Após a retirada das tropas russas dos subúrbios de Kiev e cidades vizinhas, dezenas de mulheres e crianças denunciaram à polícia bem como a organizações de direitos humanos, as atrocidades de que dizem ter sido vítimas, incluíndo a violação e a agressão sexual.

A identidade das vítimas não é divulgada pelas autoridades ucranianas, para evitar o estigma e evitar que outras vítimas optem por não apresentar queixa.

Os crimes sexuais são considerados crimes de guerra e uma violação do direito internacional.

Não são casos isolados. Existe até um caso em que a vítima é um bebé recém-nascido.
Natalia Shaposhnik, psicóloga forense da ONG Blue Bird

Muitos crimes estão escondidos nos escombros das cidades de Irpin, Bucha e Borodyanka.

Quando o abuso sexual é usado como método de tortura, como punição, como forma de terror e intimidação individual, e é usado para enviar uma mensagem a toda a Ucrânia, o abuso pode ser visto como uma arma de guerra.
Natalia Shaposhnik, psicóloga forense da ONG Blue Bird

As mulheres e crianças encontram-se agora em centros para vítimas de abuso, cuja localização é desconhecida, onde são assistidas pela organização não governamental Blue Bird.

A organização oferece assistência médica, psicológica e jurídica às vítimas de tortura e às suas famílias.

Desde a invasão de Donbass em 2014, a Blue Bird recebeu 1500 denúncias de violação e tortura na região, alegadamente cometidos pelas forças russas. Desde o início da guerra na Ucrânia, tem recebido dezenas de outras denúncias.

Segundo a procuradora-geral da Ucrânia, Iryna Venediktova, foram abertas investigações aos casos relatados, tanto a nível nacional como por parte do Tribunal Penal Internacional.