This content is not available in your region

Guterres diz que prioridade é retirar civis de Mariupol

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
António Guterres
António Guterres   -   Direitos de autor  AFP

Depois de passar por Moscovo e de se encontrar com o presidente russo, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) chegou esta quarta-feira a Kiev. Nas redes sociais, António Guterres falou na necessidade de aumentar o apoio humanitário na Ucrânia e de assegurar a retirada de civis das zonas de conflito. A mensagem foi sublinhada em declarações aos jornalistas portugueses, em Kiev.

"Esta operação é particularmente delicada porque não se trata de pessoas que estão nas suas casas, ou em sítios públicos de cidades. Trata-se de pessoas que estão dentro de uma fortaleza subterrânea e em condições verdadeiramente dramáticas", disse Guterres.

O secretário-geral da ONU quer retirar os civis da fábrica Azovstal em Mariupol já na próxima sexta-feira e revelou que os detalhes desta operação estão a ser negociados.

Em declarações à televisão estatal ucraniana, um médico do batalhão Azov disse hoje que mais de quatrocentos feridos, civis e militares, estão retidos na fábrica Azovstal, em Mariupol, sitiada pelo exército russo.