This content is not available in your region

EUA condenam membro do Daesh a prisão perpétua

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Jihadista matou dezenas de ocidentais da Síria
Jihadista matou dezenas de ocidentais da Síria   -   Direitos de autor  HANDOUT/AFP

Um juiz federal dos Estados Unidos da América condenou a prisão perpétua o jihadistaAlexanda Kotey, membro do autodenominado Estado Islâmico.

Kotey, ex-cidadão britânico, fazia parte de uma célula conhecida como os "Beatles", e esteve envolvido em raptos de ocidentais na Síria, que em alguns casos acabaram por ser assassinados e até decapitados.

Em setembro, o jihadista de 38 anos confessou a responsabilidade pela morte de quatro norte-americanos e pelo rapto e tortura de cerca de 20 jornalistas e trabalhadores humanitários.

Para Mike Haines, irmão de uma das vítimas, a sentença "é uma vitória para todos aqueles que sofreram às mãos deste grupo terrorista. É uma vitória para a Humanidade sobre as ideologias venenosas e destrutivas que alimentam o terrorismo".

Presente no tribunal de Alexandria, no estado da Virgínia, esteve, também, El Shafee el-Sheikh, que foi capturado com Alexanda Kotey em janeiro de 2018 pelas forças curdas, no Iraque.

El-Sheikh foi já julgado e espera-se que a sentença seja conhecida em agosto.