This content is not available in your region

Centenas de irlandeses manifestam-se contra a inflação

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Manifestação em Dublin
Manifestação em Dublin   -   Direitos de autor  Euronews

Nas últimas décadas, a Irlanda tornou-se um dos países mais caros da Europa. Os recentes aumentos dos combustíveis, alimentação, rendas de casa e energia deixaram muitos trabalhadores com poucos rendimentos. No sábado, centenas de pessoas saíram às ruas em Dublin para expressarem o seu descontentamento.

Um eletricista reformado presente na manifestação diz que tem um complemento para compensar o dinheiro que, sublinha, lhe foi “_roubado_” da pensão pelo governo. E acrescenta que os reformados estão a ser vítimas de abusos financeiros por parte do Estado.

Na Irlanda, todas as profissões estão a ser afetadas pelo aumento do custo de vida. Muitos enfermeiros estão a abandonar o setor.

Phil Ní Sheaghdha, representante do Sindicato dos Enfermeiros da Irlanda, defende que é muito difícil manter enfermeiros e parteiras, em particular nos grandes centros urbanos, uma vez que o custo do aluguer das casase transportes representa mais de metade dos salários.

Phil acrescenta que existe um problema com o recrutamento de enfermeiros vindos de países de fora da União Europeia.Para além disso, diz, há outro problema que se prende com o facto das pessoas não conseguirem arranjar alojamento perto do local onde trabalham.

Manifestantes pedem ao governo orçamento de emergência

Os funcionários públicos também estão a lutar para sobreviver devido à crise do custo de vida. **Eoin Ronayne,**representante do sindicato Forza, que dá voz a vários serviços públicos, salienta que para muitos dos membros que têm salários mais baixos, a renda da casa é um grande problema. O responsável reitera ainda que muitos jovens não conseguem pagar as rendas nem comprar casa própria, um cenário agravado pelo aumento do preço dos alimentos e energia.

Os organizadores deste protesto defendem que um orçamento de emergência do governo é crucial para impedir que uma situação que já é difícil, se agrave.

"As pessoas já perderam milhares em rendimentos. Temos um número recorde de pessoas sem abrigo.Temos pessoas a fazer escolhas entre aquecimento e comida"
Richard Boyd-Barrett
Membro do partido People Before Profit

Richard Boyd-Barrett, membro do partido político People Before Profit, recorda que as pessoas já perderam milhares de euros em rendimentos na Irlanda e lembra o número recorde de sem abrigo.

O político defende também um pacote urgente de medidas para lidar com o preço do aluguer das casas, com o aumento dos preços dos bens básicos e energia e também para assegurar que os aumentos salariais correspondam à inflação.

Ken Murray, jornalista da Euronews, explica que este protesto em Dublin é reflexo do descontentamento dos irlandeses, que se revoltam, cada vez mais, devido ao aumento do custo de vida e à diminuição dos rendimentos.

Ken Murray diz mesmo que os protestos vão continuar se o governo não introduzir um pequeno orçamento, à medida que o inverno se aproxima.