EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Biden diz que governo vai proteger mulheres que viajem entre estados

AP
AP Direitos de autor Evan Vucci/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Evan Vucci/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente dos EUA diz que vai recorrer ao ministério público caso haja pressão de senadores "extremistas"

PUBLICIDADE

O presidente norte-americano diz que o governo federal vai proteger as mulheres que optem por viajar para outros estados para proceder à interrupção voluntária da gravidez e que escolham tomar medicação para abortar. 

As declarações de Joe Biden acontecerem depois de uma reunião virtual com nove democratas sobre a revogação do direito constitucional ao abordo.

Biden afirmou que "se algum governador extremista impedir uma mulher de viajar para outro estado", enquanto procura ajuda médica para abortar, "o governo federal vai tomar medidas para proteger esse direito através do ministério público", afirmou o chefe de Estado. 

O presidente dos EUA defendeu também o uso de pílulas abortivas, que diz estarem disponíveis "há mais de 20 anos". Um direito que o governo vai também proteger.

Joe biden tenta contornar a revogação e tenta ainda mais convencer os senadores na luta pla maioria no senado. A única forma de reverter a proibição nacional à interrupção da gravidez.

A revogação tem levado milhares de pessoas às ruas, em manifestações.

Uma sondagem indica que os norte-americanos colocam nas prioridades do governo a discussão do direito ao aborto. Até agora, 13 estados norte-americanos já bloquearam leis anti-aborto, como foi o caso da Florida.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Joe Biden promulga lei que impõe limites no acesso a armas de fogo

Presidente dos Estados Unidos sofre acidente de bicicleta

Joe Biden promete mais mil milhões de dólares em armas para a Ucrânia