This content is not available in your region

Protestos continuam na Macedónia do Norte

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Manifestações Macedónia do Norte
Manifestações Macedónia do Norte   -   Direitos de autor  AP Photo

Na Macedónia do Norte continuam os protestos contra a "solução de compromisso" para resolver o litígio com a Bulgária, que tem bloqueado a adesão do país à União Europeia.

Desde o início das manifestações, no sábado, dezenas de polícias foram feridos e vários manifestantes foram presos.

Esta terça-feira, em Skopje, o presidente do Conselho Europeu pediu à Macedónia do Norte para aceitar a proposta da presidência francesa da União Europeia.

"Mais uma vez o vosso país tem a oportunidade de se tornar um pioneiro no alargamento, e estas reformas vão aproximá-los da União Europeia”, disse Charles Michel, garantindo que o país pode contar com o apoio financeiro e político do bloco.

Não há neste momento muitas informações sobre a proposta de Emmanuel Macron. Foi bem recebida pelo governo da Macedónia, mas muito criticada pelo principal partido da oposição. O VMRO-DPMNE, da direita nacionalista, considera que a “solução de compromisso” favorece as exigências búlgaras que "reivindicam a história, a língua e a identidade do país".