This content is not available in your region

Esch-sur-Alzette é Capital Europeia da Cultura

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Evento da Esch2022-Capital Europeia da Cultura, em Esch-sur-Alzette, em 26 de fevereiro de 2022.
Evento da Esch2022-Capital Europeia da Cultura, em Esch-sur-Alzette, em 26 de fevereiro de 2022.   -   Direitos de autor  JEAN-CHRISTOPHE VERHAEGEN/AFP or licensors

Esch-sur-Alzette, a segunda maior cidade do Luxemburgo, é Capital Europeia da Cultura em 2022. 

O objetivo do programa de eventos, designado por "Remix Culture", é promover a diversidade e envolver o público em vários projetos locais e internacionais. 

Com uma longa tradição na produção siderúrgica, a cidade apresenta-se este ano como um local de conhecimento, tecnologia e criatividade.

"A transformação está no centro das atividades, como se pode ver aqui neste sítio. Isto é, a cultura industrial em comparação com a digitalização e a investigação. Trata-se de apoiar a renovação que está a ser construída rumo ao futuro."
Nancy Braun, Diretora, Esch22-Capital Europeia da Cultura

A exposição "Earthbound" apresenta perspectivas visionárias sobre as alterações climáticas e explora a ideia de uma nova forma de vida em que os seres humanos não dominam a natureza, mas sim convivem e interagem com ela.

Em exposição estão, por exemplo, a instalação "Akousmaflore", composta por um conjunto de plantas suspensas que somos convidados a tocar, e a obra "Scenocosme."

Nesta exposição queremos mostrar como as tecnologias podem ajudar-nos a viver mais ligados à Natureza. Como, por exemplo, através desta obra, "Scenocosme," cujas plantas reagem ao toque humano.
Françoise Poos, diretora de Programação, ESCH2022-Capital Europeia da Cultura

A exposição inclui um total de 28 obras de realidade virtual e aumentada, vídeos, instalações e trabalhos que utilizam a inteligência artificial.

Muitos dos projetos utilizam novas tecnologias para oferecer aos visitantes uma experiência palpável de fenómenos ligados à Terra, à fauna e à flora.

"Gostei sobretudo por ser uma exposição pensada para todas as idades e para as crianças. É positivo que ponha o dedo nos problemas ambientais. E há certamente muito mais a fazer. Espero que se ganhe consciência rapidamente", disse à Euronews uma professora que acompanhou um grupo de crianças na visita à exposição.

Esch-sur-Alzette partilha o selo de "Capital Europeia da Cultura" com a cidade de Kaunas, na Lituânia, e Novi Sad, na Sérvia.

O programa "Remix Culture" visa criar sinergias em torno de um projecto comum de desenvolvimento sustentável, com a participação ativa do público.