Turquia e Ucrânia admitem cumprir acordo dos cereais depois do ataque

AFP
AFP Direitos de autor ELVIS BARUKCIC/AFP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Rússia já admitiu autoria dos bombardeamentos ao porto de Odessa

PUBLICIDADE

O ministro da Defesa da Turquia diz-se "preocupado" pelo ataque russo em Odessa, o qual aconteceu horas depois de ser formalizado o acordo para retirar as toneladas de cereais bloqueadas no porto há cinco meses. 

Hulusi akar diz que a Turquia ficou "preocupada" pelo ataque e adiantou que a Rússia garantiu que não foi o autor dos mísseis que atingiram o porto de Odessa. Esta manhã, a Rússia mudou a narrativa e admitiu ter disparado os mísseis que tinham como objetivo destruir "armazenamento militar" da Ucrânia. 

"Foi só mais uma prova de que não se pode confiar na palavra da Rússia".
Mykola Solsky
Ministro da Agricultura da Ucrânia

O ministro da Defesa da Turquia assumiu que vai continuar a cumprir o acordo, com "paciência" e "calma". O governo da Ucrânia também. 

O ministro da Agricultura da Ucrânia prefere olhar para o acordo como um compromisso entre a Ucrânia, a Turquia e a ONU.

Sobre o ataque, Mykola Solsky diz que "foi só mais uma prova de que não se pode confiar na palavra da Rússia". 

Não confiar na Rússia foi algo que os ucranianos foram aprendendo nos últimos meses.

Depois do ataque, na cidade de Odessa faz-se a vida da mesma forma. Mas sempre em alerta, não fosse este um país um país em guerra.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Jovens organizam festa de techno enquanto restauram prédio bombardeado

Ucrânia roda batalhões e condecora soldados em Kiev

Rússia declara correspondente da BBC de “agente estrangeiro”