EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Motoristas de Cabo Verde procuram trabalho em Portugal

Motoristas cabo-verdianos esperam entrevista de emprego
Motoristas cabo-verdianos esperam entrevista de emprego Direitos de autor LUSA
Direitos de autor LUSA
De  Nara Madeira com Lusa
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Motoristas de Cabo Verde procuram ser recrutados por empresa portuguesa e partir, do seu país, por um futuro melhor.

PUBLICIDADE

A Auto Viação Feirense, serviço de transportes sedeado no norte de Portugal, partiu para Cabo Verde à procura de novos motoristas e foi surpreendida. O responsável jurídico da empresa, Luís Osório, chegou à cidade da Praia para falar com 30, 40 pessoas com quem já tinha contacto, para "recolher os contratos de trabalho", falar com elas, "fazer testes de estrada" mas quando chegou tinha uma "avalanche de gente" à sua espera.

Valdemiro Tavares era um deles. Tem carta de pesados para transporte de passageiros e os baixos salários, aliados à falta de emprego, levaram-no a procurar novos rumos aos 50 anos. Para ele esta foi uma "oportunidade" porque está "à procura de outro caminho". Cabo Verde "tem falta de emprego" e pretende "procurar uma vida melhor. Com a idade que eu já tenho quero ainda trabalhar, para procurar a reforma", explicava.

A crise económica que o país atravessa levou dezenas de motoristas a ponderarem rumar a Portugal. O impacto da Covid-19 continua a sentir-se no país, com a escalada de preços, por exemplo. 

Mas falta também chuva para alimentar a agricultura e as populações. A situação é muito difícil e mesmo que não seja fácil partir e deixar para trás as famílias, esta é uma oportunidade que muito têm dificuldade em não agarrar, se isso lhes estiver destinado.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Presidente de Cabo Verde está em Angola

Gigante do comércio alemão Karstadt tenta plano de resgate mas não evita milhares de despedimentos

Emprego em máximos históricos: Portugal tem mais de 5 milhões de trabalhadores