Hungria assinala revolta de 1956 contra a antiga União Soviética

Feriado nacional na Hungria
Feriado nacional na Hungria Direitos de autor AP/Copyright 2022 The AP. All rights reserved
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Feriado nacional na Hungria com honras militares no dia dedicado à República.

PUBLICIDADE

Feriado nacional na Hungria com honras militares no dia dedicado à República. As bandeiras húngaras ajudam a assinalar a revolta do país contra a União Soviética em 1956.

No tradicional discurso, o Primeiro Ministro húngaro, Viktor Orbán, criticou as sanções impostas pela Comissão Europeia contra a Rússia, num feriado nacional, com a invasão russa da Ucrânia como pano de fundo.

Viktor Orban fez o discurso longe da capital, Budapeste, onde teve lugar uma grande manifestação neste domingo, organizada levada por estudantes e professores que denunciam as condições de trabalho. A proximidade entre Orban e o Presidente russo, Vladimir Putin, também foi denunciada.

Desde o início da guerra na Ucrânia, Viktor Obran tem mantido as relações com o Kremlin. Uma posição altamente criticada pelos manifestantes. A manifestação também contou com a presença de forças políticas, tais como P. Márki-Zay, o principal adversário de Viktor Orban nas últimas eleições.

O governo húngaro lançou recentemente uma "consulta nacional" sobre as sanções da União Europeia contra a Rússia, que Viktor Orban descreveu como sendo altamente prejudiciais para a economia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Grupo de reflexão húngaro reforça influência de Orbán em Bruxelas

Líderes da União Europeia condenam ataque do Irão a Israel e apelam à contenção

Moldova denuncia esforços da Rússia para influenciar referendo sobre UE