Eurodeputado Marc Tarabella omite viagem ao Qatar

Eurodeputado socialista belga Marc Tarabella.
Eurodeputado socialista belga Marc Tarabella. Direitos de autor Euronews
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Esta revelação acontece quatro dias depois depois de Maria Arena, da mesma bancada parlamentar, ter admitido que se 'esqueceu' de declarar uma viagem semelhante, com despesas pagas ao Qatar, em Maio de 2022.

PUBLICIDADE

O eurodeputado socialista belga Marc Tarabella, suspeito no âmbito do alegado escândalo de corrupção no Parlamento Europeu, o chamado ‘Qatargate’, admitiu não ter declarado uma viagem paga pelo Qatar, em 2020. Este facto foi admitido, este domingo, pelo seu advogado.

Tarabella é próximo de Antonio Panzeri, antigo deputado europeu e um dos detidos no âmbito deste caso.

A revelação do advogado de Marc Tarabella acontece quatro dias depois depois de Maria Arena, da mesma bancada parlamentar, ter admitido que se 'esqueceu' de declarar uma viagem semelhante, com despesas pagas ao Qatar, mas desta vez, em Maio de 2022.

A Presidente do Parlamento Europeu, Roberta Metsola, e os presidentes dos grupos políticos desta instituição reuniram-se na semana passada para discutir medidas a adotar contra a corrupação, que deverão ser apresentadas esta segunda-feira.

Recorde-se que, no final do ano passado, a polícia belga deteve quatro pessoas, entre elas Eva Kaili, até então vice-presidente do Parlamento Europeu. Em causa, suspeitas de que os detidos terão recebido dinheiro para beneficiar o Qatar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Parlamento Europeu tenta ultrapassar o Qatargate

Defesa insiste na inocência de eurodeputada grega

Metsola levanta imunidade a eurodeputados