EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Milhares de paquistaneses protestaram contra a queima do Corão na Suécia

Paquistaneses protestam contra a queima do Corão na Suécia
Paquistaneses protestam contra a queima do Corão na Suécia Direitos de autor K.M. Chaudary/The AP
Direitos de autor K.M. Chaudary/The AP
De  Eurpnews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

À semelhança do que acontece noutros países, milhares de pessoas protestaram nas cidades paquistanesas de Lahore e Karachi contra a queima do Corão

PUBLICIDADE

Vários milhares de pessoas reuniram-se no Paquistão após as orações muçulmanas de sexta-feira para expressar a sua indignação perante os protestos da direita, com a queima do Corão, na Suécia e nos Países Baixos.

A blasfémia e os insultos ao Islão estão a galvanizar os muçulmanos maioritários no Paquistão, onde os líderes têm manifestado regularmente preocupações sobre o aumento da islamofobia na cena internacional.

Pelo menos 5.000 pessoas marcharam através da segunda maior cidade, Lahore, cantando "O Corão está impresso nos nossos corações" e "Eu sou um protetor do Corão" num comício organizado pelo partido radical anti-blasfémia, Tehreek-e-Labbaik Paquistão.

Um protesto menor, com cerca de 1.000 pessoas, foi realizado na cidade meridional de Karachi e, em ambas as cidades, foram rasgadas bandeiras suecas.

Foram também realizados pequenos protestos em várias cidades do vizinho Afeganistão, onde homens, alguns portadores de bandeiras talibãs, foram autorizados a participar uma das raras e breves manifestações de rua sancionadas pelas autoridades islâmicas.

Também em Teerão se reuniram centenas de muçulmanos frente à embaixada da Suécia, em protesto, tendo sido queimadas bandeiras do país.

O mesmo ocorreu no Iraque, no Líbano, na Turquia e outros países muçulmanos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Nem tudo o que é legal é ético", diz Borrell que condena a queima do Alcorão

Protestos muçulmanos depois da queima de exemplar do corão na Suécia

Pelo menos 19 mortos na peregrinação a Meca devido ao calor extremo