Casas de palestinianos demolidas em Jerusalém

Familiares do atacante de 21 anos serão também eles punidos
Familiares do atacante de 21 anos serão também eles punidos Direitos de autor AFP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Governo de Netanyahu retira direitos a familiares de atacante

PUBLICIDADE

Os militares israelitas selaram a residência da família do jovem palestiniano que matou sete pessoas junto a uma sinagoga em Jerusalém Oriental. A casa será demolida e o governo anuncia que os familiares do atacante de 21 anos serão também eles punidos, perdendo o acesso a direitos como a segurança social.

Segundo o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, trata-se de "famílias que apoiam o terrorismo".

"Estamos a acelerar a atribuição de licenças de porte de arma para milhares de cidadãos israelitas, incluindo serviços de emergência. Não queremos agravar a situação mas estamos preparados para todas as possibilidades. A nossa resposta perante o terror é ter mão firme, e reagir de forma rápida e precisa", declarou o governante.

Várias casas palestinianas foram já arrasadas em Jerusalém Oriental. As autoridades israelitas alegam que tinham sido construídas sem autorização. A cidade foi palco de dois tiroteios separados que fizeram sete mortos e cinco feridos, após a ofensiva militar israelita na Cisjordânia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Segundo maior hospital de Gaza não está operacional. Israel quer reféns libertados até ao Ramadão

Agrava-se conflito no sul do Líbano

Israel diz ter descoberto túneis do Hamas debaixo da sede da UNRWA