Mais cinco dias do suposto cessar-fogo no Sudão

No Sudão, há falta de água potável.
No Sudão, há falta de água potável. Direitos de autor Marwan Ali/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Marwan Ali/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Verónica Romano
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Trégua tem sido constantemente desrespeitada tanto pelos militares do governo como pelo grupo rebelde

PUBLICIDADE

As forças governamentais e o grupo rebelde Forças de Apoio Rápido concordaram, esta segunda-feira, em prolongar a suspensão da batalha pelo controlo do país.

No entanto, o cessar-fogo tem sido permanentemente desrespeitado por ambas as partes. Esta semana começou com novos combates na zona da capital, Cartum.

A guerra começou a 15 de abril. Já matou pelo menos 886 civis, fez milhares de feridos e forçou a deslocação de quase um milhão e meio de sudaneses.

A extensão da trégua aconteceu por pressão dos Estados Unidos e da Arábia Saudita, que têm atuado como mediadores do conflito.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Um mês de conflito no Sudão sem paz à vista

Alemanha promete milhões em ajuda ao Sudão no aniversário da guerra

Ataque aéreo mata pelo menos 22 pessoas no Sudão