EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Papa Francisco diz que governos nada devem temer da Igreja Católica

Esta é a primeira visita de um Papa à Mongólia.
Esta é a primeira visita de um Papa à Mongólia. Direitos de autor Andrew Medichini/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Andrew Medichini/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews com Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Sumo Pontífice reuniu-se, este domingo, com xamãs mongóis, monges budistas e a um padre da Igreja Ortodoxa russa para mostrar o papel que as religiões também podem ter na paz mundial.

PUBLICIDADE

O Papa Francisco diz que os governos nada devem temer da Igreja Católica.

De visita à Catedral de São Pedro e São Paulo, na capital da Mongólia, o Sumo Pontífice deixou a mensagem que alguns entenderam ser dirigida à China.

Pequim não reconhece a autoridade do Papa em relação aos católicos do país. Estão subordinados à Associação Patriótica Católica Chinesa, um organismo estatal fundado em 1957.

"Os governos e as instituições seculares não têm nada a temer com o trabalho de evangelização da Igreja, porque não tem nenhuma agenda política para avançar, mas é sustentado pelo poder silencioso da graça de Deus e por uma mensagem de misericórdia e verdade, que se destina a promover o bem de todos”, sublinhou Francisco.

Este domingo, o Papa juntou-se a xamãs mongóis, monges budistas e a um padre da Igreja Ortodoxa russa para mostrar o papel que as religiões também podem ter na paz mundial.

O Sumo Pontífice presidiu a um encontro inter-religioso que evidenciou a tolerância religiosa na Mongólia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Papa termina visita à Mongólia com inauguração da Casa da Misericórdia

Papa envia saudação ao "nobre" povo chinês

"Governos não têm nada a temer com o trabalho da Igreja"