EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Agricultores da Bulgária em protesto contra importações da Ucrânia

Bulgária levantou a proibição à importação de cereais ucranianos
Bulgária levantou a proibição à importação de cereais ucranianos Direitos de autor SCOTT HEPPELL/AP2010
Direitos de autor SCOTT HEPPELL/AP2010
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Produtores contestam fim da proibição da importação de cereais ucranianos e a falta de subsídios para fazer face à concorrência de produtos estrangeiros.

PUBLICIDADE

Centenas de agricultores búlgaros cortaram o trânsito, esta segunda-feira, num protesto nacional contra o fim da proibição da importação de cereais ucranianos.

Os manifestantes alegam que a decisão do governo vai afetar cerca de 900 mil pessoas no país e exigem a demissão da coligação pró-europeia de reformistas e conservadores no poder.

Até ao momento, a Bulgária é o único dos cinco países da União Europeia vizinhos da Ucrânia a levantar a proibição, uma vez que a Polónia, Hungria e Eslováquia anunciaram unilateralmente a prorrogação, enquanto a Roménia está a fazer depender uma decisão final de um plano do Governo ucraniano com medidas para proteger o mercado interno romeno.

Pelo menos 26 organizações do setor agrícola marcaram presença no protesto, onde também os produtores de leite e fruta se juntaram às vozes de descontentamento.

"Protestamos contra a importação de cereais, leite, fruta e legumes. Este é um protesto de toda a indústria agrícola do país, não apenas dos produtores de cereais", esclarece Tsanko Tsanev, produtor de gado.

Apesar dos controlos policiais, no início da manhã, os meios de comunicação locais registavam cerca de 40 bloqueios em todo o país

A estrada para o posto fronteiriço da Ponte do Danúbio com a Roménia também foi bloqueada por máquinas pesadas. Os agricultores dizem-se ofendidos pelo facto de o primeiro-ministro, Nikolai Denkov, da Bulgária os ter descrito como terroristas.

Por seu lado, Denkov alega não perceber os protestos, que "neste momento parece ser sobre problemas que já foram resolvidos, ou são sobre exigências que não podem ser resolvidas da maneira que eles querem porque os prazos estabelecidos não podem ser cumpridos".

Além do fim das importações à Ucrânia, os agricultores estão também a exigir financiamento adicional do Estado.

Uma grande manifestação é esperada esta terça-feira na capital, Sófia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Bruxelas levanta as proibições relativas aos cereais ucranianos e Kiev aceita evitar novas distorções do mercado

Bulgária levanta interdição de importar cereais ucranianos

Polónia prolonga embargo a cereais vindos da Ucrânia