Bulgária levanta interdição de importar cereais ucranianos

Presidente da Ucrânia fala em "verdadeira solidariedade."
Presidente da Ucrânia fala em "verdadeira solidariedade." Direitos de autor Vadim Ghirda/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Em abril, Bruxelas autorizou cinco Estados-Membros - Bulgária, Hungria, Polónia, Roménia e Eslováquia - a proibir a comercialização de trigo, milho, colza e girassol ucranianos, desde que não impedissem o trânsito para outros países.

PUBLICIDADE

O executivo búlgaro decidiu levantar a proibição das importações de cereais ucranianos, em vigor até 15 de setembro.

A resolução foi aprovada no Parlamento - com 124 votos a favor e 69 contra - por iniciativa do governo pró-europeu. 

No entender do presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, a Bulgária deu um exemplo de "verdadeira solidariedade."

Em abril, Bruxelas autorizou cinco Estados-Membros - Bulgária, Hungria, Polónia, Roménia e Eslováquia - a proibir a comercialização de trigo, milho, colza e girassol ucranianos, desde que não impedissem o trânsito para outros países.

O objetivo era proteger os agricultores, que responsabilizavam estas importações pela queda dos preços nos mercados locais.

O governo polaco já disse que vai estender a interdição, independentemente do parecer de Bruxelas. Eslováquia e Hungria estão em sintonia e só a Roménia diz que aceitará a decisão do executivo comunitário, que se deverá pronunciar sobre a possível extensão.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Agricultores da Bulgária em protesto contra importações da Ucrânia

Zelenskyy reúne-se com comunidade judaica ucraniana

Bulgária proíbe entrada na UE a dois russos acusados de espionagem