EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Secretário-Geral da Interpol diz que crime organizado é "emergência de segurança global"

Secretário-Geral da Interpol na sede do organismo, em Lyon, França
Secretário-Geral da Interpol na sede do organismo, em Lyon, França Direitos de autor Laurent Cipriani/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Laurent Cipriani/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews com AFP, AP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Secretário-Geral da Interpol classifica "crime organizado transnacional" de epidemia tão grave que constitui uma "emergência de segurança global".

PUBLICIDADE

O Secretário-Geral da Interpol classificou, esta segunda-feira, o "crime organizado transnacional" como uma epidemia tão grave que constitui uma "emergência de segurança global". Jürgen Stock explicava que o "crime organizado está a minar sociedades e empresas".

Este responsável falava um dia antes do 100º aniversário do organismo internacional, que se celebra esta terça-feira, e prometia apresentar a "Declaração de Viena" para combater esta crise. Espera-se que Stock desvele este documento ainda esta semana durante a reunião magna da Interpol.

Para fazer face ao aumento dos crimes transfronteiriços, Stock apelava a "mais e não menos cooperação internacional", apontando as 19 bases de dados mundiais do organismo como ponto de partida.

A Interpol foi fundada em 1923, em Viena, na altura chamava-se Comissão Internacional de Polícia Criminal (ICPC). Após a Segunda Guerra Mundial, o organismo passou a designar-se Interpol e adoptou uma nova Constituição.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mulher britânica assassinada na Bélgica identificada 31 anos depois

Interpol diz que Estados devem agir para travar redes globais de criminalidade

Crime organizado está em expansão na UE