EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Conservadores croatas e a extrema-direita fazem coligação antes das eleições europeias

Governo croata
Governo croata Direitos de autor Omar Havana/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Omar Havana/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O partido de Andrej Plenkovic foi reeleito, mas teve de fazer um pacto com o PD, da extrema-direita, porque não tinha votos suficientes para governar sozinho. Plenkovic mantêm-se como primeiro-ministro.

PUBLICIDADE

O principal partido do governo croata decidiu formar uma coligação com um partido de extrema-direita. Esta decisão empurra o país para o conservadorismo, pouco antes das próximas eleições europeias de junho.

A União Democrática Croata (HDZ), partido tradicionalmente de direita, aliou-se ao Movimento da Pátria, de extrema-direita, tendo chegado a acordo semanas após uma votação parlamentar inconclusiva que gerou incerteza política.

O HDZ obteve o maior número de votos nas eleições, mas não o suficiente para governar sozinho.

Os membros do partido afirmam que o novo governo, que será chefiado pelo primeiro-ministro Andrej Plenkovic por um terceiro mandato consecutivo, poderá iniciar funções assim que o parlamento lhe der luz verde na próxima semana.

Movimento da Pátria, o partido de extrema-direita croata

O Movimento da Pátria, ou PD, é um partido político relativamente recente, constituído maioritariamente por nacionalistas radicais e conservadores que abandonaram o centro-direita.

O partido é liderado pelo presidente da câmara da cidade oriental de Vukovar, que foi destruída durante a guerra de independência da Croácia em 1991, na sequência do desmembramento da antiga Jugoslávia.

Pela primeira vez, em muitos anos, o governo croata não incluirá um partido que represente a minoria sérvia, porque o PD se opôs à sua inclusão, o que alimentou algumas preocupações sobre as tensões étnicas decorrentes do conflito dos anos 1990.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Conservadores no poder vencem eleição na Croácia, mas precisam de apoios para governar

Eleições na Croácia colocam primeiro-ministro contra presidente

Croácia: confronto entre presidente e primeiro-ministro marca campanha para as legislativas