EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Presidentes de Itália, Alemanha e Áustria assinam carta conjunta apelando ao voto

Carta é assinada por Sergio Mattarella, Frank-Walter Steinmeier e Alexander Van der Bellen
Carta é assinada por Sergio Mattarella, Frank-Walter Steinmeier e Alexander Van der Bellen Direitos de autor Quirinale
Direitos de autor Quirinale
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Documento exorta os cidadãos a votar nas eleições europeias que se realizam de 6 a 9 de junho, "numa altura em que os direitos fundamentais estão a ser postos em causa".

PUBLICIDADE

Os presidentes de Itália, Alemanha e Áustria assinaram uma carta conjunta apelando aos eleitores que vão às urnas nas eleições europeias marcadas para entre 6 e 9 de junho deste ano.

Sergio Mattarella, Frank-Walter Steinmeier e Alexander Van der Bellen, todos chefes de Estado em países onde o presidente não tem funções executivas, 

Naquele que dizem ser "um ano decisivo em que serão realizadas eleições em países que representam mais de metade da população mundial", os três presidentes apelam a todos os cidadãos que votem, até porque vivemos numa época em que a democracia está a ser desafiada:

"Vemos que os valores fundamentais - os nossos valores - do pluralismo, dos direitos humanos e do Estado de direito estão a ser postos em causa, se não mesmo abertamente ameaçados, em todo o mundo. O que está em causa não é outra coisa senão os fundamentos da nossa ordem democrática", diz a carta conjunta.

O documento diz ainda que "uma Europa unida é impensável sem democracia e a democracia europeia precisa de democratas em toda a Europa: cidadãos que vejam a liberdade democrática como uma causa própria a defender. Votar nas eleições é uma forma simples mas poderosa de reafirmar e consolidar este modelo".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Porque é que é importante votar nas eleições europeias?

Conservadores croatas e a extrema-direita fazem coligação antes das eleições europeias

Galinhas malvadas e cães de duas caudas: os 6 partidos mais estranhos que vão a votos nas eleições europeias