EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Marrocos: Fórum Internacional sobre o Desenvolvimento de África

Marrocos: Fórum Internacional sobre o Desenvolvimento de África
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Casablanca, capital económica de Marrocos, palco da quinta edição do Fórum Internacional para o Desenvolvimento de África, em que participaram mais de 2000 pessoas, de cerca de 30 países africanos, ao

PUBLICIDADE

Casablanca, capital económica de Marrocos, palco da quinta edição do Fórum Internacional para o Desenvolvimento de África, em que participaram mais de 2000 pessoas, de cerca de 30 países africanos, ao longo de dois dias. Está aqui toda a elite política africana. O objetivo é dar um impulso às energias africanas e criar um novo modelo de cooperação africana baseado na confiança e no desenvolvimento conjunto.

Quais são as oportunidades? Como criar riqueza comum? O Fórum de Casablanca pretende ser uma plataforma de trocas entre os investidores privados e os decisores políticos africanos. O diálogo tem sido importante para que a união das forças seja uma realidade: “Se o meu vizinho tem uma barragem que produz um nível muito alto de eletricidade, não é útil, para mim, fazer o mesmo investimento. A mutualização das forças chega para que sejamos uma verdadeira força económica”, explica Madeleine Berre, ministra do Comércio e Turismo do Gabão.

África, hoje, tem mil milhões de habitantes, um número que deve mais que duplicar até 2050. O desafio é criar um crescimento inclusivo, ou seja, que tenha em conta as questões sociais. Falámos com o presidente do maior banco do Magrebe (Attijariwafa Bank), Mohamed el Kettani: “Como fazer para desenvolver modelos de crescimento económico e integrar as populações de baixos recursos e, sobretudo, a juventude, já que estimamos que 12 a 13 milhões de jovens africanos entrem, todos os anos, no mercado de trabalho?”, interroga-se.

O potencial de crescimento de África é muito importante. Para atrair os investidores, vários países, como o Burkina Faso ou o Senegal criaram modelos vocacionados para as economias emergentes – modelos partilhados pelos vários participantes neste fórum. Disse Abdoul Aziz Tal, ministro senegalês do Desenvolvimento: “Se este crescimento não é explorado pelos próprios africanos, seria muito infeliz serem os outros a fazê-lo”.

Apesar de entender o potencial do seu próprio território, África tem também presente a necessidade de abertura aos outros continentes.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O Fórum Energético de Baku centra-se no crescimento económico e na transição para as energias limpas

Apela a uma resposta global unificada à remoção de minas na conferência de Azerbaijão

Presidente do Azerbaijão apela que países petrolíferos paguem para resolver problemas climáticos