EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Empresas do Cluster de Aviação da Silésia promovem Investigação aeroespacial

Em parceria com The European Commission
Empresas do Cluster de Aviação da Silésia promovem Investigação aeroespacial
Direitos de autor euronews
Direitos de autor euronews
De  Andrea Bolitho
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notícia
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A euronews falou com um investigador de uma empresa polaca que integra o Cluster de Aviação da Sile´sia.

A euronews falou com o Diretor do Departamento de Engenharia Térmica e Mecânica da KP Labs, uma empresa que integra um cluster do setor aeroespacial na região polaca da Silésia que aposta na investigação e desenvolvimento.

"No espaço, o ambiente é bastante diferente, não temos ar e a remoção do calor é muito mais difícil. Temos de reproduzir essas condições na Terra através desta máquina. Esta câmara é uma câmara de vácuo térmico. No seu interior, podemos gerar um ambiente semelhante ao do espaço", contou à euronews Artur Jurkowski, Diretor do Departamento de Engenharia Térmica e Mecânica da KP Labs.

O cluster de aviação da Silésia

A empresa faz parte do Cluster de Aviação da Silésia. "Estamos a preparar vários testes que são importantes para a nossa unidade de processamento de dados: testes funcionais, o que significa ligar e desligar, mas, por vezes em condições de temperatura exigentes, por exemplo, 40 graus negativos e 65 graus positivos e temperaturas ainda mais altas ou mais baixas. O segundo teste que estamos a realizar é o ciclo térmico. Significa que estamos a conduzir os nossos dispositivos de - 40 para + 65 a uma velocidade realmente elevada. E depois estamos a repetir estas atividades várias vezes porque na órbita terrestre baixa, onde o satélite circula à volta da Terra, a mudança de temperatura é muito rápida e é importante representar as mudanças de condições no solo", frisou o responsável.

Partilhe esta notícia

Notícias relacionadas

Há um fio de nylon que pode ser reciclado infinitamente

PME europeias querem prazos de pagamento mais justos