Vinte e um filmes disputam o Leão de Veneza

Vinte e um filmes disputam o Leão de Veneza
De  Nelson Pereira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Festival Internacional de Cinema de Veneza reune, para sua 72ª edição, alguns dos maiores nomes de Hollywood e uma vasta seleção de películas

PUBLICIDADE

O Festival Internacional de Cinema de Veneza reune, para sua 72ª edição, alguns dos maiores nomes de Hollywood e uma vasta seleção de películas norte-americanas e internacionais.

Este ano concorrem vinte e um filmes, entre os quais “The Danish Girl”, de Tom Hooper, e “Heart of a Dog”, de Laurie Anderson.

O júri será presidido pelo realizador mexicano
Alfonso Cuarón, conhecido pelo filme “Gravidade”, e inclui as actrices Elizabeth Banks e Diane Kruger.

O diretor do festival, Alberto Barbera, anunciou em Roma a lista de filmes em competição:

“A presença americana é provavelmente a mais surpreendente, a mais variada. A diferença entre as películas está bem patente”, disse Barbera.

Um dos filmes mais esperados, segundo o director do Festival de Veneza, é “Beasts Of No Nation”, de Cary Fukunaga, uma adaptação do livro de Uzodinma Iweala, que conta a história de uma criança-soldado num país africano.

Fora de competição está o filme de abertura, “Everest”, de Baltasar Kormakur, com Jake Gyllenhaal, Josh Brolin, Keira Knightley, baseado no desastre de 1996 na montanha mais alta do mundo, que provocou a morte de oito alpinistas.

Este ano, o Festival de Veneza começa uns dias mais tarde do que o habitual, a 2 de Setembro.

A estreia do cineasta português João Salaviza na longa-metragem, “Montanha”, vai ser exibida na secção paralela Semana da Crítica.

No dia 12, o júri atribuirá o Leão de Ouro do festival de cinema mais antigo do mundo ao melhor filme.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Os grandes filmes dos Prémios do Cinema Europeu 2023

Monica Bellucci leva Maria Callas ao Festival de Cinema de Salónica

Realizador alemão Wim Wenders recebe Prémio Lumière em Lyon