Tradição e inovação nas Semanas da Moda de Pequim e Moscovo

Tradição e inovação nas Semanas da Moda de Pequim e Moscovo
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A tradição e a extravagância dominaram as passereles na Semana da Moda da China. Desde 1997 que o evento aposta nas marcas e criadores nacionais e

PUBLICIDADE

A tradição e a extravagância dominaram as passereles na Semana da Moda da China.
Desde 1997 que o evento aposta nas marcas e criadores nacionais e tenta ultrapassar o preconceito que existe com o “made in China”.

A coleção de Li Shyong é exemplo disso mesmo, com peças inspiradas na Dinastia Tang. “Adoro a cultura tradicional chinesa, sinto-a no meu sangue, nos meus genes. Por isso criei esta coleção, para mostrar o meu conhecimento sobre a cultura tradicional”, explica Li Shiyong.

O designer Li Bonan também incorporou as tradições do país numa coleção para a Rosemoo…a marca chinesa que desde 2006 tenta combinar os valores culturais com a natureza.

Na Semana da Moda da Rússia, o criador da Geórgia, Bessarion foi um dos que mais brilhou. Com uma coleção escura e temperamental, as imagens fortes e com grandes contrates dominaram o desfile, numa espécie de conto de fadas gótico. Mas para o designer, o objetivo é que nem tudo seja depressivo e obscuro.

“Não consegui evitar criar um conto de fadas. E nesta história, um palhaço apaixonou-se por uma bela artista de circo que cai de uma corda e morre. Toda a atmosfera do circo está presente: com os palhaços, o brilho, o veludo…criei um pequeno circo”, sublinha Bessarion.

Na passerele da trigésima edição da Semana da Moda de Moscovo dezenas de criadores apresentaram as propostas para a primavera do próximo ano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Estilista saudita Reem al Kanhal reinventa vestidos árabes tradicionais

Banda sonora da Guerra das Estrelas em 3D

Novas séries de televisão apresentadas no Festival de Monte Carlo