EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Foujita no museu Maillol em Paris

Foujita no museu Maillol em Paris
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O pintor japonês, "feito francês", tem a sua obra em exposição em Paris.

PUBLICIDADE

O Museu Maillol, em Paris, tem em exposição, desde esta quarta-feira, mais de uma centena de obras do artista japonês Leonard Tsuguharu Foujita. Obras realizadas em Paris entre 1913 e 1931. Os nus femininos foram uma das suas inspirações:

"No Japão não há o nu integral a que estamos habituados. Revela-se um pedaço de pele e a nudez é parcial. Mas Foujita escolheu esta forma de representação mais tradicional porque para ele era de uma grande modernidade", explica a curadora da exposição Anne Le Diberder.

A obra de Foujita, pintor modernista japonês que se naturalizou francês e se converteu ao catolicismo, apresenta uma panóplia de técnicas, numa tendência claramente ocidentalizada:

"Não é fácil descrever Foujita porque ele tentou vários estilos e seguiu caminhos diferentes. Mas a característica que distingue a arte de Foujita é a extraordinária delicadeza nas suas linhas e pinturas a óleo que se parecem com desenhos", adianta a curadora.

O mestre japonês, passou dias sentado em museus franceses, entre eles o Louvre, a redesenhar pinturas clássicas de artistas franceses e florentinos. Nas suas telas fundiu técnicas orientais, como a pintura de seda ou os pigmentos vegetais, com imagens ocidentais, como os nus e as paisagens parisienses.

A sua obra pode ser visitada, em Paris, até 15 de julho.

Editor de vídeo • Nara Madeira

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Abstenção e desconhecimento sobre a UE serão teste às eleições europeias em Portugal

Eleições europeias: O que é que os eleitores querem e o que é que os candidatos prometem?

Estónia intensifica esforços para combater ataques híbridos russos