"O artista sobre as nuvens": A obra desafiante de Abraham Poincheval

"O artista sobre as nuvens": A obra desafiante de Abraham Poincheval
De  Wolfgang SpindlerEuronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O artista francês pendurou-se num balão de ar quente no Gabão e filmou a viagem

PUBLICIDADE

"Andar sobre as nuvens", um sonho de muitos, mas foi Abraham Poincheval que o realizou.

O artista francês viajou pendurado num balão de ar quente no Gabão, filmou o passeio, o qual está a ser transmitido num ecrã, na Bienal de Arte Contemporânea de Lyon, França. 

Desafiar os limites do ser humano é a motivação do artista. Poincheval já passou uma semana dentro de uma rocha de 20 toneladas, fez o mesmo em cima de um poste de 20 metros no centro da capital francesa. A cada demonstração de arte que faz, Poincheval diz explorar a liberdade.

Abraham Poincheval

Abraham Poincheval diz que "ser artista, apesar de não ser sempre simples, significa ter muita liberdade". Poincheval, em entrevista à Euronews, diz que "essa liberdade tem um custo", mas que ser atista também é um sítio "onde tudo é possível".

"Cabe a todos dizerem: Eu decido que este é um espaço de liberdade, que eu posso construir e conceber sozinho.", conta Abraham Poincheval. 

Um desfio ao artista que tem dentro dele próprio. Aqui, na obra "Artista nas nuvens", Poincheval quis criar um cenário de instabilidade, refletido num céu com várias cores, camadas e texturas.

Quanto ao risco que corre em todas as obras que produz, Abraham Poincheval diz que tal risco faz parte da obra que gosta de criar, a qual cria como um "jogo", e que "um jogo é um risco".

Explorar um mundo através dos olhos do artista, uma inpiração que Poincheva diz influenciar tudo aquilo que conhecemos: Mitos, histórias e tradições.

Mais informações | Bienal de Arte Contemporânea de Lyon

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Pintura no feminino no Museu do Prado

Autorretratos de Lucian Freud em exposição em Londres

A exposição de Burtynsky na Saatchi Gallery "abre a cortina" sobre o impacto da humanidade na Terra