This content is not available in your region

A Odisseia de Bowie em Paris

euronews_icons_loading
A Odisseia de Bowie em Paris
Direitos de autor  AFP
De  Teresa Bizarro

Se as paredes do Palace, em Paris, falassem, podiam contar as vezes que ouviram a música de David Bowie. O músico britânico nunca chegou a tocar neste espaço, mas a icónica sala de espetáculos foi o clube preferido da cultura underground francesa nos anos 70 e 80. Para os organizadores, a história do Palace torna-o no local perfeito para mostrar "Bowie Odissée" - Odisseia de Bowie, em português.

"Estamos realmente no centro do processo criativo de Bowie, e é-nos dito frequentemente que existe uma certa intimidade nesta exposição porque estamos próximos dos objectos, da vida concreta de cada álbum, de cada renovação de imagem do artista," explica Ludovic Chazalon, co-curador da exposição.

"O Palace não é um clube como os outros: reúne num lugar original prazeres normalmente dispersos: o do teatro como um edifício carinhosamente preservado, prazer da vista; a excitação do Moderno, a exploração de novas sensações visuais, devido a novas técnicas; a alegria da dança, o encanto de possíveis encontros"
Roland Barthes
Filósofo (1978)

Não por acaso, o subtítulo da exposição é "50 anos de fanmania". Todos os artigos pertencem a colecções privadas construídas por fãs meticulosos e dedicados. Objetos que ilustram um tempo, mais do que só uma carreira.

Nas palavras de Eric Tandy, outro curador da exposição, é possíver ver "a evolução através de pequenas coisas, dos anos 60 aos 80, onde há meias, crachás, coisas do género. Também conta a história do negócio da música e isso é muito, muito interessante, para ver como as coisas eram artesanais no início e se tornaram industriais".

David Bowie nasceu há 74 anos. Morreu em 2016. Continua a ser uma das maiores referências da música moderna. A exposição de objetos colecionados pelos fãs pode ser visitada em Paris até 31 de agosto.