This content is not available in your region

Cracóvia aposta na mobilidade "limpa"

euronews_icons_loading
Cracóvia aposta na mobilidade "limpa"
Direitos de autor  euronews
De  Leszek Kablak
Tamanho do texto Aa Aa

Alguns lugares em Cracóvia mantêm-se inalterados há séculos. Outros mudaram muito nos últimos anos e os sinais dessas mudanças estão a tornar-se cada vez mais visíveis. Isto acontece porque Cracóvia, com quase um milhão de habitantes, tem um problema com a qualidade do ar. A cidade tenta combater a poluição em todas as frentes.

Łukasz Franek, diretor do Conselho dos Transportes Públicos de Cracóvia, explica: "A cidade foi construída numa altura em que não havia 700 carros por 1.000 habitantes. Não podemos aguentar tantos carros. As nossas ruas no centro histórico não são tão largas como em Varsóvia, Wrocław ou Poznań".

Isto resultou numa política deliberada de empurrar carros particulares para fora do centro e tornar algumas ruas abertas apenas a residentes, ciclistas e trotinetes.

Cracóvia ostenta uma das maiores pontes da Polónia exclusivas a peões e ciclistas. Lançou também um sistema de bicicletas públicas elétricas como parte do projeto "Low-Carb" da UE.

Empresários criticam iniciativas

No entanto, as mudanças na organização do tráfego em Cracóvia têm os alguns opositores. São, sobretudo, empresários das chamadas Zonas de Transporte Limpo. As entregas de mercadorias a restaurantes e lojas só são permitidas em determinadas horas e os clientes não podem conduzir até lá. Isto, dizem os empresários, vai-lhes diretamente ao bolso.

Diz Izabela Bobula, dona de uma loja: "Quando alguém faz compras maiores, prefere conduzir e assim poder comprar tudo no mesmo sítio, em vez de ter de andar com sacos ou carrinhos, o que causa problemas".

As autoridades de Cracóvia estão cientes disto e, embora não tencionem mudar de direção nesta política, admitem que só tomarão novas medidas após consultas com os residentes.

"Queremos fazer isso no final deste ano ou no início do próximo. Discutir as questões de mobilidade urbana é crucial para nós. Estamos plenamente conscientes de que a atitude de impor as coisas não pode resultar em nada. Devemos fazer isto em conjunto com as pessoas locais e ir tão longe quanto elas nos permitam", diz Andrzej Kulig, vice-presidente da Câmara de Cracóvia.

O clima para estas conversações - paradoxalmente - foi facilitado pela pandemia da Covid-19. Quando muitos residentes começaram a trabalhar à distância e apareceram menos carros nas ruas, a qualidade do ar em Cracóvia mostrou uma melhoria imediata e significativa. Isso mereceu o apoio de todos.