EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Ohio: gato selvagem fugiu do dono com cocaína no organismo

Gato selvagem foi tratado por equipas de apoio de animais
Gato selvagem foi tratado por equipas de apoio de animais Direitos de autor AP Photo
Direitos de autor AP Photo
De  Angela Symons com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Serval pertencia ilegalmente a um habitante local

PUBLICIDADE

Um gato selvagem fugitivo foi encontrado com cocaína no sistema em Ohio, nos EUA.

O serval, também conhecido como gato selvagem africano, era propriedade ilegal de um residente local. Soltou-se durante uma paragem automóvel em janeiro.

A história do gato selvagem virou tendência online, onde os utilizadores de redes sociais o compararam com a personagem central do filme “O Urso do Pó Branco."

A comédia absurda imortalizou a verdadeira história de um urso-negro de 80 kg que foi encontrado morto perto de uma mochila e de cerca de 1,9 milhões de euros em cocaína em 1985.

Não demorou muito tempo até os utilizadores das redes sociais apelidarem o serval de “gato da cocaína.”

Como é que o "gato da cocaína" escapou?

O felino esguio escapou depois do seu dono ser parado pela polícia de Cincinnati a 28 de janeiro, de acordo com autoridades locais de controlo de animais. Ele saltou do carro para uma árvore.

No Ohio, é ilegal possuir gatos selvagens africanos, que podem pesar até 18 kg.

A unidade local de controlo de animais, Hamilton County Dog Wardens, foi chamada por volta das 02:00 no bairro residencial de Oakley, de acordo com Ray Anderson, do abrigo de animais do condado Cincinnati Animal CARE.

Durante a missão de resgate, o gato chamado Amiry partiu a perna e ficou mais agitado.

Como é que se descobriu que o gato tinha cocaína no sistema?

Quando o Amiry foi levado para atendimento médico pelo abrigo de animais, a equipa local fez um teste de drogas e determinou que o gato tinha cocaína no sistema. Não está claro como ou por que razão.

Não é a primeira vez que o abrigo faz um teste a animais selvagens e obtém um resultado positivo para drogas. Em 2022, o grupo acolheu um macaco-prego, chamado Neo, que continha metanfetamina no organismo.

Desde esse caso, tornou-se procedimento padrão para o abrigo fazer testes às drogas para animais exóticos que chegam ao abrigo, diz Anderson.

Anderson confirmou que o dono de Amiry cedeu a custódia do gato para o Cincinnati Animal CARE antes de ser levado para o Zoológico de Cincinnati.

É comum manter os servais como animais de estimação?

Os servais cresceram em popularidade, com alguns a aparecerem em vídeos do TikTok como animais de estimação.

Um serval exige grande responsabilidade. Requer uma dieta balanceada e cuidados especializados diferentes de um gato doméstico, diz Julie Sheldon, professora associada clínica de medicina zoológica na Universidade do Tennessee.

“Existem opções muito melhores para animais de estimação que são muito mais seguras, economicamente inteligentes e sustentáveis”, diz.

De acordo com Ray Anderson, o Cincinnati Animal CARE recebe cerca de 8 mil animais por ano.

Em vez de tentar manter um animal selvagem como animal de estimação, “pode-se economizar muito dinheiro e conseguir um gato doméstico realmente incrível num abrigo local de animais”, sugere.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Inundações ameaçam um em cada oito europeus e 11% dos hospitais

Cozinhar com combustíveis "sujos" e prejudiciais para o clima mata milhões de pessoas todos os anos. Como é que a Europa pode ajudar?

Camiões e autocarros deverão reduzir as emissões de CO2 em 90% até 2040